quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O Anjo Negro da Gávea

Obina cativando uma criancinha
Alguns futebolistas ganham mais notoriedade como personagens folclóricos do que como jogadores de futebol. Temos Fio Maravilha, Dadá, Valderrama, dentre outras figuras clássicas que entraram pro hall de jogadores mais famosos fora do que dentro de campo. E um caso mais do que clássico na memória recente do Rubro-Negro é o do antigo "Xodó" do Flamengo, o "Anjo Negro", aquele que ousou ser melhor que Eto'o: Obina (Só alguém folclórico é capaz de ter tantas alcunhas).

O Obina da Gávea era paradoxal. Era um artilheiro de gols improváveis, mas tinha a "singela" característica de perder gols feitos. No fim de sua passagem pelo Flamengo, esse traço estava bem acentuado e o Xodó passava por péssima fase, o que ajudou na sua saída do clube. Apesar disso, teve boa passagem pela Gávea durante os cinco anos em que esteve por lá, conquistando importantes títulos e salvando milagrosamente o Fla do rebaixamento em 2005.

Mesmo não sendo um primor no que diz respeito à parte técnica, alcançou a idolatria da massa rubro-negra com seus gols salvadores e improváveis (se enroscando na rede do gol, rompendo ligamento do joelho após marcar, chutando com o bico do pé,  dentre outros lances de extrema bizarrice e sorte, que só um iluminado é capaz de realizar). Foi eternizado pra sempre na memória da torcida do Mais Querido e até de outras com o canto "Ôôô, Obina é melhor que Eto'o!"

Um dos momentos que marcaram a minha lembrança de torcedor do Obina FC foi o seguinte:

Eu ouvia um jogo do Mengão, não me lembro qual, pela Rádio Globo, quando comecei a reparar que o Obina não devia estar num de seus melhores dias:
- Obina chuta pra foooora! - gritava o narrador.
- Obina isoooola a bola! - berrava o comentarista.
- Obiiiiiina! - guinchava sempre o 2º comentarista, em tom propositalmente desafinado, mostrando que o Xodó naquele dia desafinava mais que violão empenado.
Lá pelas tantas do jogo ele reaparece em mais um lance bisonho e de extrema falta de noção futebolística. O Garotinho, narrador da Rádio Globo, dessa vez não perdoa:
- Esse Obina pode não jogar nada, mas é muito engraçadinho!

Obina marcou história na Gávea e continua fazendo sucesso por onde passa (ano passado no Palmeiras e atualmente no Atlético-MG). E confesso que, apesar de toda a desaprovação de parte da torcida no finzinho de sua passagem no Flamengo, sinto falta de ver o Xodó jogar no Mais Querido. Lá ele fazia acontecer o improvável e o imponderável, com a facilidade de um ser acostumado a ser predestinado. O futebol, cada vez mais burocrático e chato, precisa de mais Obinas.

***

Pra terminar o post, gostaria de resgatar algumas pérolas clássicas do Obina Facts, que é bem antigo (deve ter uns 3 ou 4 anos), mas divertidíssimo:


Obina Facts

- "Ser ou não ser?" Eis a questão. "Obina". Eis a resposta.

- Obina não chuta à gol, ele maltrata a bola até ela sair correndo

- Obina não usa relógio, ele decide que horas são

- Deus perdoa, Obina não.

- Se Obina fosse Zidane, Materazzi não estaria vivo.

- Obina não faz aniversário, faz história.

- Obina não é gordo, ele tem fome de bola. 

- Deus perdoa, Obina não. 

- Obina consegue comer 50 acarajés em 20 segundos. 

- Obina não chuta de trivela, ele dá um Roundhouse Kick na bola. 

- Obina inventou o futebol em 6 dias. No sétimo ele descansou. 

- Zico gritou: “Bate para o gol, Obina”. Obina respondeu: “Peça por favor.” 

- Entre Pelé e Maradona, Obina ganha. 

- Quando Obina marca um gol, ele não corre em direção da arquibancada com o dedo levantado para agradecer a torcida, mas para chamar o vendedor de pipoca. 

- Onde o goleiro pisa, jamais nasce grama de novo. Onde Obina pisa, nasceum jardim inteiro. 

- Se Obina ainda não fez gol em um jogo, o jogo ainda não acabou. 

- …e então Zagallo disse: “Vocês vão ter que me engolir!”. Obina retrucou: “Com pimenta ou sem pimenta?” Aliás, “Obina é Seleção” tem 13 letras. 

- Certa vez, numa pelada, Obina preparava-se para bater a falta e o goleiro gritou: “chuta igual a homem!” Nascia a bola de futebol americano.

- Dom Pedro: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico!”. Obina: “Isso, aproveita e vai na cozinha pegar um acarajé pra mim.” 

- Após Obina assistir o filme “O Chamado”, o telefone tocou. Obina atendeu. Samara: “Quem é?” Obina: OBINA. Samara: “Desculpa, foi engano.”

- Nas transmissões de jogos, Galvão Bueno fica na cabine exibindo cartazes dizendo: “Alô, Obina! Olha pra gente!”

- Quando Deus fez Pelé ele assistia os VTs do Obina. 




5 comentários:

Kilber Moreira disse...

Com certeza, cara. Apesar dos fios de cabelo que o Obina me fazia arrancar com suas "peripécias", ainda sinto falta dele no time, ao menos no banco, onde a torcida delirava quando ele tirava o colete.
Realmente, neste futebol cada vez mais robotizado, alguns Obinas cairíam muito bem, hãn?
E o melhor fact é o último, com certeza. kkk

Allan disse...

auehaeuhaeuh euri da cara da criancinha na foto XD Da-lhe Obina, MITAÇO kkk

Diniz disse...

Obina é um ótimo jogador , mais não tem um time que ele não joga que ele acaba passando por uma má fase e assim acaiba deixando o time !

Santa Tartaruga disse...

Por que esse nego não volta logo pra casa? A Bahia que me perdoe, mas a Gávea é seu novo lar.
AAAAAAAAAAAAAAAAAA Obina é melhor que o Neymaaaaaar.

pvh disse...

obina cativando a criança?? kkkkkkkkkkkkk

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...